A gestão financeira termina com as amizades? A   gestão   de   ativos   ou   gestão   de   carteiras   financeiras   são   oferecidas,   na   Alemanha,   por   bancos   ou   administradoras   de   bens   independentes.   Este   último   grupo   também   inclui os   chamados   escritórios   familiares,   desde   que   sejam   autorizados   a   fazê-lo.   Consideramos   o   conceito   de   serviço   financeiro   como   aquele   em   que   o   gestor   financeiro   permite tomar   decisões   de   investimento   independentes   e   implementá-las   para   seus   clientes.   Devido   à   alta   responsabilidade   na   realização   dessas   atividades,   é   necessário   obter   uma autorização da Autoridade Federal de Supervisão Financeira alemã (Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht-BaFin). Ela está ancorada na lei bancária alemã (KWG). A   base   da   gestão   de   ativos   é   o   contrato   de   gestão   financeira.   Ele   regula   a   estrutura   e   o   risco   dos   investimentos   a   fazer,   levando   em   consideração   a   situação   pessoal   do cliente   (gestão   de   bens   individuais),   ou   fornece   soluções   padronizadas   dentro   de   certos   parâmetros   de   risco   (gestão   financeira   padronizada).   Frequentemente,   as   soluções padronizadas também estão disponíveis como uma base adicional para os mandatos de gestão de ativos individuais. Os   requisitos   para   os   gestores   financeiros   são   extremamente   elevados.   Além   da   KWG,   sua   rotina   é   regulamentada,   principalmente,   pelo   Securities   Trading   Act   (em   alemão: Wertpapierhandelsgesetz-WpHG), e uma variedade de disposições adicionais. Em adaptação às diretivas da UE, esta tendência tem sido reforçada. A   regulamentação,   apesar   das   queixas   da   indústria,   "melhorou"   significativamente   a   proteção   aos   clientes.   Especialmente   os   gestores   financeiros   independentes   na Alemanha puderam se beneficiar desta, nos últimos 20 anos. Se   considerarmos   os   conflitos   de   interesse,   com   os   quais   os   gestores   financeiros   têm   de   lidar   no   seu   dia   a   dia,   não   deveríamos,   na   verdade,   nos   ocuparmos   do   assunto gestão financeira. O   maior   conflito   de   interesses   de   todos   consiste   no   fato   de   que,   por   um   lado   ele   deve   aconselhar   e   administrar   de   forma   objetiva   e   independente,   mas   por   outro   lado   também tem de ganhar dinheiro. Agora, se considerarmos que ele mesmo pode controlar isso, a discrepância é significativa. Pode   haver   um   outro   conflito   de   interesses   na   integração   de   produtos   internos,   como,   por   exemplo,   fundos   internos   ou   certificados,   no   âmbito   da   gestão   de   ativos.   Quem acompanhou,   por   exemplo,   como   consultor   independente,   transações   de   contas   de   custódia,   podia   ver   claramente   há   alguns   anos,   onde   eram   feitos   os   depósitos   sem conhecer   o   banco   depositário.   Da   mesma   forma,   era   possível   reconhecer   em   que   momento   determinados   fundos   eram   comprados   em   depósitos,   especificamente,   por   nova emissão.  A pressão de posicionamento e o interesse próprio determinam as decisões de investimento, em detrimento dos interesses do cliente. Lembre-se   dos   artigos   veiculados   na   imprensa,   em   revistas   de   economia,   dos   chamados   Penny-Stocks   em   Vancouver.   Não   havia,   supostamente,   mas   na   verdade   sim, empresas   sólidas   em   que   se   pudesse   enfiar   a   pá   na   terra   e   recolher   pepitas   de   ouro.   As   cotações   duplicaram,   em   um   curto   espaço   de   tempo,   para   logo   depois   caírem.   Este tipo   de   transação   é   chamado   de   Frontrunning.   Foram   comprados   títulos   de   mercado   restrito   e   seus   preços   impelidos   por   esses   produtos   até   o   alto,   para   só   então   serem vendidos. Um gestor financeiro também poderia muito bem, de forma modificada, ter a chance. Os   modelos   de   taxas   acordados   também   podem   ser   importantes.   Serão   cobrados   os   custos   de   transação   relacionados   a   vendas   e   bônus,   além   das   taxas   de   gestão financeira?   Como   deixar   o   cliente   satisfeito?      Se   o   gestor   financeiro   calcular   apenas   uma   taxa   de   administração   fixa,   ele   ganhará   seu   dinheiro   dormindo.   Se   ele   for   pago,   além disso,   por   volume   de   negócios   sobre   os   custos   de   transação,   ele   se   interessará   pelo   maior   rendimento   possível   (Churning).   Ou   se   houver   a   possibilidade   de   um   bônus,   em determinadas circunstâncias, ele corre um risco mais elevado. Esta   lista   está   longe   de   ser   completa.   Há,   certamente,   uma   série   de   outros   conflitos   de   interesse   com   as   quais   a   gestão   de   recursos   tem   de   lidar   nos   seu   dia   a   dia.   Mas   esses não devem ser mencionados aqui, por conta de sua ampla variedade. O dinheiro acaba com as amizades? A   legislação   exige,   entretanto,   que   os   gestores   financeiros   e   bancos   identifiquem   esses   conflitos   de   interesses,   e   tomem   as   medidas   adequadas   para   garantir   que   não   haja abuso.   Os   departamentos   de   auditoria   e   conformidade   monitoram   internamente,   e   auditores   externos   e   serviços   de   inspeção   examinam   o   andamento   dos   processos   e   o cumprimento   da   legislação.   Assim,   os   funcionários   de   empresas   devem   ser   autorizados   e   supervisionados,   na   área   de   valores   mobiliários,   com   respeito   a   Frontrunning.   Além disso,   não   pode   ser   designada   nenhuma   transação   de   funcionários   contra   ordens   de   clientes,   os   depósitos   de   clientes   são   investigados   sobre   delitos   Chunning.   Os   custos ocultos devem ser divulgados para o cliente. Um   bom   gestor   financeiro,   hoje,   se   distingue   pelo   senso   de   responsabilidade   e   diligência.   Ele   deve   compreender   as   necessidades   do   cliente   e   avaliar   se   uma   estratégia   de gestão   financeira,   ou   um   produto   de   investimento,   é   adequado   e   apropriado   para   o   seu   cliente.   Ele   também   tem   a   obrigação   de   informar   ao   cliente   sobre   a   inadequação   de uma estratégia. "Uma avó de 75 anos com € 30.000 em depósitos e € 1.000 de pensão por mês não é adequada para a negociação em instrumentos financeiros complexos". Além disso, é fundamental a transparência dos custos. Há custos ocultos ou reembolsos? Uma   gestão   financeira   tem   seu   preço.   Este   fica,   geralmente,   entre   1   e   1,75%   p.a.   No   passado,   este   preço   foi   conseguido   por   diferentes   "ajustes".   Havia   modelos   de   taxas, com   taxa   de   administração   menor,   custos   de   transação   adicionais,   e   os   chamados   abatimentos   por   parte   das   empresas   de   fundos,   bancos   depositários   e   outras   casas   de emissão.   Mas   já   havia   também   modelos   de   taxas,   com   taxas   de   gestão   altas,   com   reembolso   simultâneo   de   todos   os   pagamentos   externos,   que   o   gestor   financeiro adicionalmente   recebeu.      O   grande   número   de   clientes   optava,   geralmente,   pelo   modelo   com   as   comissões   de   gestão   financeira   mais   baixas.   Somente   em   2017,   com   a introdução das diretrizes MIFID 2, haverá a transparência, há muito exigida, e o mercado decidirá, em última instância, qual será o preço de uma gestão financeira. Preciso de um gestor financeiro? Basicamente,   na   ascensão   dos   mercados,   talvez   não,   mas   na   queda,   melhor   sim?      Um   gestor   financeiro   carrega   a   responsabilidade   sobre   o   capital   que   lhe   foi   conferido.   Ele não   tem   uma   bola   de   cristal   para   saber   as   cotações   do   dia   seguinte,   e   tem   que   lidar,   constantemente,   com   notificações   que   acionam,   em   parte,      movimentos   consideráveis   do mercado de curto prazo. Devido   ao   aumento   da   volatilidade,   as   negociações   tornaram-se   mais   rápidas,   de   modo   que,   se   necessário,   é   preciso   reagir.   A   fase   de   ascensão   constante   provavelmente acabou,   e   foi   substituída   por   um   desenvolvimento   retrátil,   com   uma   tendência   subjacente   ligeiramente   positiva.   O   gestor   financeiro   lidará   com   os   riscos   potenciais, provavelmente,   com   mais   cuidado,   do   que   a   própria   pessoa,   ao   ter   que   tomar   decisões.      Ele   realizará   um   controle   de   risco   e,   ocasionalmente,   irá   salvaguardar   ou   retirar posições. O multimilionário diz para os gestores financeiros: "Tome o meu capital". O pequeno poupador retruca: "Multiplique por dez". Nota dos investidores: que cuidados devo ter e o que devo fazer? Basicamente,   pode-se   dizer   que   não   há   o   cliente   que   deve      necessariamente   recorrer   a   um   gestor   de   investimentos,   da   mesma   maneira,   a   princípio,   que   não   há   clientes   que devem ser excluídos. Muito mais importante é seguir a própria intuição, e levar em consideração o bom senso nas decisões. Se   você   mesmo   sente   que,   simplesmente,   não   tem   confiança,   e   as   taxas   lhe   parecem   muito   altas,   procure   então   uma   alternativa,   ou   você   não   é   o   tipo   para   fechar   um   contrato de   gestão   de   investimentos.   Se   você   tem   uma   sensação   boa,   e   as   taxas   também   lhe   parecem   aceitáveis,   procure   por   um   gestor   de   investimentos.   No   entanto,   você   não   deve perder os fatos de vista. Dica   dos   investidores:   na   primeira   conversa   com   os   seus   "novos   gestores",   faça   as   perguntas   do   seu   interesse   e   anote   as   respostas.   Peça   um   registro   da   conversa   e   a demonstração   de   uma   gestão   de   conta   real.   Não   se   sinta   pressionado   por   qualquer   pessoa   para   tomar   uma   decisão,   e   converse   com   alguém   de   sua   confiança,   se   necessário. Compare pelo menos de 2 a 5 gestores, e só então tome uma decisão.
Prós e contras da gestão de ativos, a visão dos bastidores
english
deutsch
Endereço German Investors 500 GmbH Georg-Schumann-Str. 174 04159 Leipzig Alemanha
Contato Suporte por e-mail: support@gi500.de Números de assistência De segunda à sexta de 8:00h às 22:00h 0049 40 210915732 0049 40 210915733
english
deutsch
heavy-trader.com a part of the GI500 group
Suporte ao cliente de segunda à sexta, de 8:00h às 22:00h +49 (40) 21091 5732